Nomes que Fizeram História

índice de nomes

Celsius

página inicial

ANDERS CELSIUS   (1701 - 1744)


Anders Celsius nasceu em Uppsala, Suécia, como membro de uma grande família de cientistas, todos originários de uma paróquia em Ovanåker, na província de Hälsingland, no final do século XVI. Seus avós foram professores em Uppsala: Magnus Celsius lecionava matemática e Anders Spole astronomia. Seu pai, Nils Celsius, foi professor de astronomia e muitos de seus tios também foram cientistas. Celsius, que já mostrava talento para a matemática desde seus primeiros anos de estudos, foi nomeado professor de astronomia em 1730.

A partir de 1732, Celsius iniciou uma grande viagem de quatro anos visitando quase todos os grandes observatórios da Europa à época, onde trabalhou em conjunto com muitos dos mais famosos astrônomos do século XVIII.

Logo após seu retorno a Uppsala, participou da famosa expedição do astrônomo francês Maupertuis, em 1736, à Tornea, a parte mais ao norte da Suécia ("A Expedição da Lapônia"). O objetivo desta expedição foi medir o comprimento de um grau de um meridiano terrestre próximo ao pólo, e comparar o resultado desta com o de uma expedição similar no Peru (hoje Equador), próxima à linha do equador. A expedição confirmou a opinião de Newton que o formato da Terra era elipsóide, achatada nos pólos.

O sucesso de Celsius nesta expedição tornou-o famoso, fato este que foi utilizado por ele para convencer as autoridades de Uppsala a construirem um moderno observatório. Acabou tendo sucesso e o Observatório Celsius foi inaugurado em Uppsala, em 1741, equipado com os instrumentos adquiridos por ele durante suas viagens e que representavam o que havia de mais moderno à época.

Diferentemente de hoje, naquela época medições geográficas, observações meteorológicas e assuntos correlatos também eram alvo de estudo dos professores de astronomia. Assim, Celsius realizou diversas medições geográficas para os mapas oficiais suecos e com isto foi um dos primeiros a notar o lento recuo dos limites das geleiras dos países nórdicos, processo este que já vem ocorrendo desde a última era do gelo. Porém, ele pensava tratar-se de algum processo de evaporação da água.

O trabalho que ficou mais conhecido de Celsius, porém, não está ligado à Astronomia, mas sim à medição da temperatura. Para facilitar suas medições meteorológicas, em 1742 criou uma escala termométrica que utilizava como pontos de referência a solidificação e a ebulição da água, atribuindo o valor zero para a ebulição e 100 para o congelamento. Acredita-se que outro famoso cientista do século XVIII, Carl von Linné, foi quem mudou a ordem desta escala, já depois da morte de Celsius, tal como a conhecemos atualmente.

Juntamente com seu assistente Olof Hiorter, foi também o primeiro a compreender que o fenômeno da aurora boreal é provocado por declinações magnéticas, através de um longo período de observações da inclinação de uma agulha de compasso e pelo grande desvio correlacionado com a forte atividade da aurora.

Na astronomia pura, Celsius fez observações de eclipses e de vários objetos astronômicos. Foi o primeiro a comparar o brilho luminoso das estrelas, publicando catálogos de magnitudes cuidadosamente determinadas para um total de 300 estrelas, usando seu próprio sistema fotométrico.

Celsius publicou a maior parte de seu trabalho em periódicos da Royal Society of Sciences em Uppsala, que é a sociedade científica mais antiga da Suécia, fundada em 1710, onde foi secretário entre 1725 e 1744, e também na Royal Swedish Academy of Sciences, fundada em 1739. Também presidiu cerca de vinte dissertações em astronomia onde, como regra geral naquele tempo, foi o principal autor. Seu livro mais popular, "Arithmetics for the Swedish Youth" (1741) foi uma publicação típica com o espírito Iluminista da época.

Celsius foi um dos mais ativos apoiadores para a introdução do calendário Gregoriano na Suécia, o que só acabou ocorrendo em 1753, quase dez anos após sua morte, quando o calendário Juliano foi abandonado a partir do lapso de 11 dias necessário para o ajuste.

Anders Celsius morreu de tuberculose em abril de 1744, aos 42 anos de idade. Seu túmulo está ao lado do de seu avô Magnus Celsius, na capela de "Gamla Uppsala", cerca de 5 km ao norte do centro de Uppsala.

 

índice de nomes

Celsius

página inicial